Bolsonaro nega ter acusado presidente da Anvisa de corrupção: “Carta agressiva”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta segunda-feira (10/01), que se surpreendeu com a nota enviada pelo presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, no último sábado (8/01), na qual desafiou o chefe do Executivo a apresentar provas sobre corrupção no órgão regulador. Em entrevista à Jovem Pan, Bolsonaro caracterizou o documento como ‘agressivo’.

“Me surpreendi com a carta dele. Carta agressiva. Não tinha motivo para aquilo. Eu falei: “o que é que está por trás do que a Anvisa vem fazendo?”. Ninguém acusou ninguém de corrupto. Por enquanto, não tem o que fazer no tocante a isso daí. Eu que indiquei o Almirante Barra para a Anvisa. A indicação é minha, assim como outros da diretoria passaram pelo crivo meu, que eu indiquei, foram sabatinados no Senado, mas foram indicação do próprio Barra Torres. Mas ele não precisava agir daquela maneira”, apontou.

“A conversa que eu tive com ele antes era sobre a vacinação de crianças. Eu perguntei para ele: “Olha, Barra, quantas crianças morreram no Brasil ao longo da pandemia? Hoje eu tive contato com um blog lá do RS onde pegava dados do CDC, americana. E no Rio Grande do Sul, durante o ano todo de 20, parte 21, não morreu nem uma criança de 5 a 11 anos. Eu questionei ele no tocante do por que liberar isso daquela forma, sem jogar pesado. Na própria bula que falava das circunstâncias de efeitos colaterais, a própria Pfizer diz que alguns efeitos colaterais só teremos conhecimento em 2022, 23, 24, 25”, continuou.

Segundo um levantamento do Ministério da Saúde, de março de 2020 a dezembro de 2021, 311 crianças de 5 a 11 anos morreram de covid no Brasil.

O presidente disse ainda que o trabalho da Anvisa “poderia ser diferente”. “Falei para ele também: quem está vacinado transmite?”. “Sim”. “Quem não está vacinado, pode pegar?”. “Sim”. Acho que a Anvisa não sofre interferência, é um órgão independente, mas acredito que o trabalho poderia ser diferente”. Com informações do Correio Braziliense.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.